Processo de produção de aguardente a partir de resíduos industriais

>Descrição

Processo de produção de aguardente a partir de resíduos industriais

 

“Aguardente possui características sensoriais próximas a cachaças comerciais e é produzida a partir de subprodutos de suco de laranja e cerveja”

 

Descrição: A tecnologia compreende processos de produção de aguardente e outras bebidas destiladas por meio do uso de resíduos industriais como matéria-prima. A bebida é produzida a partir do licor de laranja (resíduo da produção de suco de laranja) e de fermento descartado pela indústria cervejeira.

 

Problema: O fermento utilizado pelas indústrias cervejeiras do Brasil é descartado após poucos ciclos de utilização. Em paralelo, o licor de laranja é resíduo da produção de suco de laranja e não é aproveitado em sua totalidade, havendo descarte também neste caso. O descarte de resíduos em geral representa mau aproveitamento de recursos e causa impacto ambiental.

 

Solução Proposta: A presente tecnologia propõe o aproveitamento destes dois resíduos industriais para a produção de aguardente, produto extremamente popular no Brasil. Além de apresentar baixo custo de produção, o processo minimiza os impactos ambientais gerados pelo descarte de resíduos e otimiza o aproveitamento dos recursos empregados nas indústrias de suco de laranja e cervejeira.

 

Benefícios: A produção de aguardente a partir de laranja viabiliza o aproveitamento agroindustrial, representando uma alternativa de produtos derivados com maior valor agregado e longa vida de prateleira. A aguardente produzida apresenta características físicas, químicas e sensoriais compatíveis à categoria de bebidas em que se enquadra. Os principais benefícios atrelados à tecnologia são:

- Redução do custo de produção de aguardente;

- Reaproveitamento de recursos outrora descartados;

- Redução do impacto ambiental causado pelo descarte de resíduos industriais.

 

Potencial de Mercado: No que tange à disponibilidade de recursos para produção da aguardente, além de possuir a 3ª maior produção industrial de cerveja do mundo (oferta de fermento descartado), o Brasil produz metade do suco de laranja do planeta, cujas exportações trazem de US$ 1,5 a 2,5 bilhões por ano (Sindicato Nacional da Indústria Cervejeira – Sindicerv; Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos - CitrusBR). O Brasil possui capacidade instalada de produção de cachaça de aproximadamente 1,2 bilhão de litros. Atualmente, são mais de 40 mil produtores (4 mil marcas). As microempresas correspondem a 99% do total de produtores. Menos de 1% da produção anual é exportada. Atualmente, a cachaça é exportada para mais de 60 países e em 2011 pouco mais de 90 empresas exportaram um total 9,80 milhões de litros gerando uma receita de US$ 17,28 milhões. Dentre os principais mercados de destino estão Alemanha, Portugal, Estados Unidos e França (Instituto Brasileiro da Cachaça - IBRAC). A ampla oferta de recursos para produção, combinada ao consolidado mercado consumidor de aguardente, apontam o Brasil como forte mercado em potencial para desenvolvimento da tecnologia.

Informação da Patente:
Categoria(s):
Alimentos
Informações, Contactar:
Agência UNESP de Inovação
Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp
auin@unesp.br
Inventores:
João Bosco Faria
Henrique Roçafa
Jose Orlando Ferreira
Palavra-chave:
Biotecnologia
Química
Tecnologia de Alimentos