Enzima proteolítica recombinante

>Descrição

Enzima proteolítica recombinante

  

Descrição: Enzima proteolítica recombinante expressa na bactéria E. coli e método de clonagem e expressão da enzima em demais organismos.

 

Problema: As enzimas proteolíticas são extraídas de frutos tropicais ou fontes animais e são largamente utilizadas na indústria alimentícia, biotecnológica e farmacêutica. Entretanto, são pouco estáveis, de difícil obtenção e alto custo de produção.

 

Solução Proposta: Enzima proteolítica recombinante expressa em microorganismo de cultivo simples e de baixo custo e método de clonagem da mesma em diferentes organismos.

 

Benefícios: 

- Ph ótimo: 7,0 – 7,5;

- Temperatura ótima: 45 – 55ºC;

- Resistência à Uréia: superior a 760mM;

- Resistência ao NaCl: 1,5M;

- Estabilidade térmica (25 – 55ºC): igual ou superior a 3h;

 

Potencial de Mercado: O mercado global de enzimas industriais está estimado em US$ 1mi, sendo que as peptidases correspondem a 66% deste total. As Américas lideram o mercado global de biotecnologia respondendo por 58,3% de um mercado que gerou receitas de US$ 153,7bi, em 2006. As três maiores empresas do segmento de enzimas industriais faturaram em 2009 a soma de US$ 17,4mi.

 

http://unesp.technologypublisher.com/files/sites/nit-166-08---enzima-proteolítica-recombinante.pdf

Informação da Patente:
Categoria(s):
Alimentos
Novos Materiais
Informações, Contactar:
Agência UNESP de Inovação
Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp
auin@unesp.br
Inventores:
Gustavo Orlando Bonilla Rodriguez
Hamilton Cabral
Andréia Machado Leopoldino
Eloiza Helena Tajara da Silva
Palavra-chave:
Biodiversidade e Recursos Naturais
Biotecnologia
Genética
Microbiologia