Rações nutracêuticas para peixes

>Descrição

A presente tecnologia consiste na formulação de uma ração nutracêutica para organismos aquáticos, particularmente para maricultura e piscicultura, contendo anticorpos policlonais, capaz de combater infecções bacterianas. A funcionalidade da tecnologia é baseada em dois eventos, a absorção via oral e a opsonização, gerando assim proteção imediata e em longo prazo para as espécies aquáticas.

 

>Problema

Existem atualmente duas alternativas possíveis para o tratamento das infecções microbianas em peixes marinhos e de água doce: o profilático e o terapêutico. Ambos os métodos apresentam diversas desvantagens, tal como elevados custos com equipamentos e mão de obra, depressão do sistema imunológico dos peixes, causando baixa resposta vacinal e risco potencial na geração de resistência microbiana. Diante disso, a presente tecnologia representa uma alternativa promissora no tratamento de bacterioses em organismos aquáticos, apresentando excelentes taxas de proteção e sobrevivência das espécies, eliminando ainda as desvantagens apresentadas pelos outros métodos.

 

>Benefícios

A produção de rações nutracêuticas contendo anticorpos policlonais IgY apresenta baixo custo, é facilmente administrada e pode ser produzida em escala industrial, sendo inserida nas cadeias produtivas da maricultura e piscicultura.

 

>PDF
http://unesp.technologypublisher.com/files/sites/15auin014---racoes-policlonais.pdf

Informação da Patente:
Categoria(s):
Veterinária
Informações, Contactar:
Agência UNESP de Inovação
Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp
auin@unesp.br
Inventores:
Silas Fernandes Eto
Silas Fernandes Eto
Antonio Kasuo Eto
Gustavo da Silva Claudiano
Dayanne Carla Fernandes
Adriano Marques Gonçalves
Luiz Flávio José dos Santos
Flávio Ruas de Moraes
Rogério Salvador
Adelina Naomi Eto
Julieta R. Engrácia de Moraes
João Martins Pizauro Junior
Tiago Santana Balbuena
Palavra-chave:
Biotecnologia
Genética
Veterinária