Nova classe de drogas para tratamento de tuberculose

>Descrição

Nova classe de drogas para tratamento de tuberculose

 

“Compostos apresentam nova possibilidade de combater a tuberculose resistente”

 

Descrição: A tecnologia compreende uma nova classe de compostos ativos contra o bacilo da tuberculose e respectivo processo de obtenção. Os novos compostos apresentam possível potencial terapêutico contra as cepas resistentes às drogas atuais. Os compostos podem ser utilizados na preparação de medicamentos contra tuberculose, anti-sépticos e desinfetantes.

 

Problema: O tratamento atual da doença leva muito tempo e requer a administração de muitas pílulas, ocasionando alto índice de abandono de pacientes. O tratamento incompleto favorece o aparecimento de novos casos da doença resistente, o que aumenta drasticamente os gastos com o tratamento e a mortalidade da população. Há mais de 40 anos não é desenvolvida uma nova droga contra tuberculose (TB Alliance Annual Report, 2009).

 

Solução Proposta: Os compostos desenvolvidos mostram-se eficientes, in vitro, contra o principal agente causador da Tuberculose, Mycobacterium tuberculosis, sensíveis ao esquema terapêutico vigente, bem como aos isolados clínicos mono e Multi-droga-resistentes.

 

Benefícios: Os compostos desenvolvidos apresentam alta atividade inibitória contra M. tuberculosis, tão eficiente ou superior aos fármacos de primeira linha atualmente utilizados para o tratamento (rifampicina, isoniazida, etambutol e pirazinamida), com mínimos efeitos citotóxicos em ensaios in vitro, em cultura de células de macrófagos. O grande diferencial é a possibilidade de atuar sobre as cepas resistentes às drogas atuais. O uso dos compostos traria inúmeros benefícios, tais como:

- Tratamento eficiente contra tuberculose e possível tratamento contra tuberculose resistente;

- Redução do tempo de tratamento;

- Com maior eficiência e menor tempo, a nova droga deve reduzir o abandono e custos do tratamento.

Potencial de Mercado: Segundo estimativas da OMS, a tuberculose mata uma pessoa a cada 20 segundos, aproximadamente 5.000 pessoas por dia, 1,8 milhões só no ano de 2008. Anualmente, 9,2 milhões de pessoas contraem a doença, sendo aproximadamente 500 mil causadas pela cepa bacteriana resistente (MDR-TB ou XDR-TB). O tratamento da tuberculose resistente leva em média dois anos e apresenta alto custo: aproximadamente 1.400 vezes mais do que o tratamento convencional. A tuberculose deve consumir de um a três trilhões de dólares dos países subdesenvolvidos e em desenvolvimento, nos próximos 10 anos. Mesmo com ajuda governamental, um paciente com tuberculose gasta em média 30% do total dos seus vencimentos com a doença. Nos países mais afetados, estima-se que a perda de produtividade ocasionada pela doença afeta negativamente o PIB em 7% (OMS, 2008; Global Alliance for TB Drug Development, 2010).

 

http://unesp.technologypublisher.com/files/sites/nit-024-09---nova-classe-de-drogas-para-tratamento-de-tuberculose.pdf

 

http://unesp.technologypublisher.com/files/sites/nit-024-09---a-new-class-of-drugs-for-the-treatment-of-tuberculosis.pdf

Informação da Patente:
Informações, Contactar:
Agência Unesp de Inovação
Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp
 
Inventores:
Clarice Queico Fujimura Leite
Maria Helvecia Torre Guayta
Dinorah Gambino Vedani
Fernando Rogério Pavan
Maria Belen Tarallo Dovat
Palavra-chave:
Farmacologia
Novos Materiais
Saúde Humana